LABORATÓRIO BIOVALE LTDA
Home
Quem Somos
Exames
Dúvidas Frequentes
Controle de Qualidade

Dúvidas Frequentes



DÚVIDAS SOBRE EXAMES

  • A alimentação interfere nos resultados de exames?
      Sim. Elementos provenientes da alimentação podem interferir em algumas metodologias laboratoriais e prejudicar a realização do exame. Alguns exames sofrem influência da dieta diária prévia à coleta, mesmo respeitando-se o período regulamentar do jejum, sendo exemplo bem conhecido a dosagem de triglicerídeos. Por exemplo, uma pessoa com triglicerídeos elevados e que adota uma dieta rígida nas vésperas do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicerídeos normais, mas que come feijoada nos dias anteriores, apresentará resultado falsamente alto.

  • Água “quebra” o jejum?
      Não. A ingestão de pequena quantidade de água, no decorrer do jejum alimentar, não prejudica a realização de exames de sangue.

  • Exame de sangue tem que ser sempre em jejum?
      Nem todos. O Hemograma, por exemplo, dispensa o jejum. Já glicemia exige 8 horas de jejum e triglicerídeos 12 horas. O tempo de jejum varia de acordo com o tipo de exame. Porém, em situações de urgência, o médico pode solicitar a realização de exames sem o jejum recomendado.

  • Jejum muito prolongado altera resultados de exames?
      Sim. Para glicemia o jejum máximo é de 14 horas. Orienta-se que devem ser evitadas coletas de sangue após períodos muito prolongados de jejum (acima de 16 horas, de maneira geral).

  • Exames que pedem jejum têm de ser feitos sempre de manhã?
      A melhor condição para coleta de sangue para os exames de rotina é o período da manhã, embora não exista contra-indicação formal de coleta no período da tarde, salvo aqueles parâmetros que sofrem modificações importantes no decorrer do dia (exemplo: cortisol, TSH, etc.). Assim, obedecendo-se ao período estipulado de jejum, alguns exames podem ser colhidos à tarde.

  • Como deve ser a alimentação para os resultados dos exames serem confiáveis?
      Em geral, deve ser mantida a dieta habitual, isto é, alimentar-se conforme seus hábitos do dia-a-dia. Porém, para alguns exames pode ser sugerida uma dieta especial (exemplo: pesquisa de sangue oculto).

  • Bebida alcoólica pode interferir nos resultados de exames?
      Sim. Mesmo o consumo esporádico de etanol (álcool encontrado nas bebidas) pode causar alterações significativas e quase imediatas na concentração plasmática de alguns metabólitos, por exemplo: glicose, ácido láctico e triglicerídeos. O uso crônico é responsável pela elevação da atividade da gama Glutamiltrasnferase (GGT), entre outras alterações importantes. O ideal é, antes do exame, ficar pelo menos três dias sem ingerir bebida alcoólica.

  • Crianças precisam de jejum para a coleta de exames?
      Não, para a maioria dos exames e das crianças. Se o paciente for lactente, não há a necessidade de jejum. Para os exames de ferro sérico e triglicerídeos, deve-se colher em jejum de pelo menos 2 horas e pela manhã. Para exames que tem a ingestão de açúcares (glicose, lactose, sacarose e xilose) há a necessidade de jejum de pelo menos 6 horas.

  • A ingestão de café é permitida antes da coleta?
      Não. A cafeína pode induzir a liberação de adrenalina, que, por sua vez, estimula pequena elevação da glicose e outros elementos no sangue.

  • O fumo é permitido antes da coleta?
      Não. O fumo pode elevar a concentração de substâncias como adrenalina, aldosterona, cortisol e CEA. O tabagismo também é causa de elevação na concentração de hemoglobina, no número de leucócitos e de hemácias e no volume corpuscular médio. O fumo causa redução na concentração de HDL - colesterol.

  • O paciente deve suspender os medicamentos antes da coleta de sangue?
      Não. A suspensão de medicamentos somente pode ser autorizada pelo médico e seu uso deve ser mantido conforme orientação do mesmo.

  • Remédios interferem em exames laboratoriais?
      Alguns, sim. Podem causar variações nos resultados de exames laboratoriais, por vários mecanismos de ação. Informe os remédios que esteja tomando ao atendente antes do exame, inclusive vitaminas, fitoterápicos e medicações não prescritas por médicos. A suspensão de medicamentos para realização de exames somente deve ser autorizada e orientada pelo médico.

  • Esforço físico atrapalha os exames laboratoriais?
      Sim. Os exames laboratoriais são padronizados para a realização em condições ideais, bem definidas. É o que denominamos de condições basais. Em conseqüência, testes feitos após esforços físicos, terão eventualmente valores diferentes dos seus em condições basais.

  • Mulher menstruada pode fazer exame de sangue?
      Sim. Porém, diversas dosagens de hormônios e algumas proteínas séricas variam durante o ciclo menstrual. Portanto, é fundamental que o médico saiba em que período do ciclo o exame foi realizado.

  • Pode-se fazer exame de sangue com gripe, resfriado ou febre?
      Sim. Alguns exames, aliás, são solicitados exatamente porque a pessoa está com febre. A intenção é verificar se alguma infecção é a responsável. Porém, em algumas circunstâncias, a doença responsável pela febre pode interferir nos exames destinados a avaliar aspectos metabólicos e imunológicos. Por cautela, conseqüentemente, consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer o exame.

  • Por que quando se tira sangue para exame, às vezes, o local fica roxo?
      Hematoma é o extravasamento de sangue para fora da veia, uma situação comum após a punção de artérias e veias. Caso a formação do hematoma seja identificada durante a punção deve-se fazer compressão local durante pelo menos dois minutos. Compressas frias podem ser utilizadas por 24 horas para auxiliar a reduzir a dor local e a progressão do hematoma. O procedimento de dobrar o braço após a retirada da agulha e/ou carregar objetos relativamente pesados logo após a coleta, contribuem sobremaneira para a formação do hematoma mesmo após uma coleta de sangue bem sucedida.

  • Quantos dias deve-se ficar de abstinência sexual antes de coletar o espermograma?
      É recomendado período de 3 – 5 dias e não pode ser coletado em casa.

  • Amostra de urina para exame pode ser colhida em casa?
      Sim, é permitida a coleta de urina em casa, desde que sejam seguidas as orientações quanto aos cuidados de assepsia, coleta, transporte e armazenamento. As uroculturas devem ser colhidas, preferencialmente, no laboratório.

  • Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame de urina?
      O primeiro jato urinário apresenta células e secreções presentes na uretra. Na investigação de infecção urinária é importante que o material não esteja contaminado com resíduos uretrais. O jato médio urinário representa bem o material que está na bexiga.

  • Menstruação, cremes e óvulos vaginais interferem no exame de urina e culturas?
      Sim. O ideal é fazê-lo fora do período menstrual, contudo, nos casos de urgência, a urina pode ser colhida tomando-se o cuidado com a assepsia para tentar evitar que o sangue menstrual se misture à urina. O mesmo é válido para cremes e óvulos, devendo-se adiar a coleta por 48 horas ou no caso de urgência fazer assepsia rigorosa, eliminando resíduos dos produtos.

  • No caso de exame de urina, tem que ser a “primeira da manhã”?
      Geralmente, recomenda-se a primeira urina da manhã por ela não sofrer interferências do jejum, do tipo de dieta, da atividade física e do uso de medicamentos que ocorrem ao longo do dia. Amostras de urina ao acaso podem ser colhidas em qualquer período do dia, se o médico assim solicitar.

  • Para colher fezes, a pessoa precisa estar em jejum?
      Não. Recomenda-se a coleta em casa, em frasco apropriado, fornecido pelo laboratório, sem contaminação com urina e não precisa ser a primeira evacuação do dia.

  • É necessário fazer dieta especial para a pesquisa de sangue oculto nas fezes?
      Sim. Recomenda-se evitar bebida alcoólica, uso de laxantes, alguns alimentos como carne vermelha, alimentos de coloração vermelha, couve flor e brócolis, Contraste oral e alguns medicamentos como aspirina, corticóides e antiinflamatórios nos quatro dias que antecedem o exame. Aguardar 48 horas após sangramentos hemorroidários e menstruais terem cessado.


DÚVIDAS SOBRE ACESSO RESULTADOS

  • Como acessar o meu resultado pelo site?
      Acessar o site: www.labiovale.com.br
    Acessar o link: Resultados de Exames e optar em uma das abas pela consulta via CÓDIGO DO CLIENTE

  • Esqueci minha senha de acesso aos resultados pelo site. Como faço para resgatá-la?
      Por questões de segurança, a senha será fornecida pessoalmente em uma de nossas unidades.

  • Eu poderei ter acesso ao meu resultado pelo telefone?
      Não, por questão de segurança, não informamos resultados por telefone.

  • Como ter acesso a 2° via de resultados de exames?
      Você pode ter acesso aos seus resultados de exames, a qualquer momento, através do site: www.labiovale.com.br. Resultados de Exames. Basta estar de posse do código do cliente e a senha (disponíveis na via cliente). Para obter 2° via de resultados, basta dirigir-se a uma de nossas unidades, portando documento de identificação.


CONDIÇÕES DE PAGAMENTO EXAMES

  • Quais as condições de pagamento para exames?
      Uso de cartões de crédito:
    Valores até R$ 100,00 – 1 X
    Valores de R$ 100,00 - R$ 200,00 - opção de parcelamento 2 X sem juros
    Valores acima de R$ 300,00 – opção de parcelamento 3 X sem juros

Acesso Resultados

Sistema Novo

 
 
Sistema Antigo

BIOVALE Cajati: (13) 3854-1160
seg - sex: 07:00-18:00 | sab: 07:00-12:00
biovale3@terra.com.br

BIOVALE Registro: (13) 3821-1527
seg - sex: 07:00-19:00 | sab: 07:00-12:00
biovale@uol.com.br

BIOVALE Juquiá: (13) 3844-3241
seg - sex: 07:00-17:00

BIOVALE Cajati

  • Rua: Quimbrasil, 44
    Jardim Central - Cajati - SP - CEP: 11950-000
  • Tel: (13) 3854 - 1160
  • Fax: (13) 3854 - 3899
  • biovale3@terra.com.br

BIOVALE Registro

  • Rua: Tamekichi Takano, 583
    Centro - Regisro - SP - CEP: 11900-000
  • Tel: (13) 3821 - 1527
  • Fax: (13) 3821 - 7859
  • biovale@uol.com.br

BIOVALE Juquiá

  • Rua: Martins Costa, 184
    Centro - Juquiá - SP - CEP:          11940-000
  • Tel: (13) 3844 - 3241
  • Fax: (13) 3844 - 3241
v.1.1.0.0
Powered By